Visitantes

domingo, 7 de agosto de 2022

REVIVER


um adeus repentino
no bordado das palavras
são alinhavos soltos 
do que restou da loucura 
daquele "caso" torto...

por trás da fresta 
como consolo
estanca o choro...
 
um bisturi que fere 
é o mesmo 
que esparge a cura 
e liberta a vida 
ao que parecia 
morto.


Maria Lucia (Centelha)



 

36 comentários:

  1. Gostei
    Boa semana
    Beijinhos
    Francisco

    ResponderExcluir
  2. Maldito/bendito bisturi...
    Gostei muito do seu poema, é excelente.
    Boa semana, amiga Maria Lúcia.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Reviver... é ter a capacidade de se reinventar, sorrir ao mundo com um novo sorriso e reviver paixões que deixaram sementes dentro do peito...

    És uma mulher sempre inspirada Maria Lucia...
    Doces beijos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se reinventar é o segredo de uma esperança em si mesmo, meu querido poeta.
      Grata . Sempre um prazer te ver por aqui.
      Beijo.

      Excluir
  4. Poema lindo demais. Parabéns, Lúcia! 🌹
    -
    Procuro nas brechas do meu tempo

    Uma excelente semana. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela leitura e comentário minha querida Cidalia. Um beijo de carinho

      Excluir
  5. Um bonito poema que você trouxe pra nós começar a semana bem, bjs.

    ResponderExcluir
  6. Reviver é mesmo isso que alguem diase acima.
    A necessidade de reinvenção constante que temos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo querido poeta. Grata pela leitura e apreciação.
      Um beijo.

      Excluir
  7. Reviver, é uma forma extraordinária de ultrapassar os traumas do passado, e ao mesmo tempo, traçar novas metas para o nosso dia a dia.
    Gostei muito, amiga Lucia.
    Votos de uma excelente semana!
    Beijinhos carinhosos.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disseste tudo, caro poeta Mário. Que bom. Um beijo pra ti...

      Excluir
  8. Vocé siempre me inspira, sensible poeta amiga!!

    ResponderExcluir
  9. Que bonito, Maria. Tenha uma boa semana.

    ResponderExcluir
  10. Belos versos. Bisturi, pode ferir,mas TB cura. Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Ah, minha querida Lúcia, a vida nos exige essa
    renovação, esse reinventar! Acho que essa é a graça de viver!
    Você sempre muito criativa e, muito inteira nas suas reflexões.
    Mesmo suavizando num belo poema, disse muito, e isso basta
    para que eu me junte à sua reflexão.
    E hoje, querida Lúcia, deixo também meu carinho e meu obrigada
    pelas carinhosas palavras deixadas por lá.

    Beijinho, um feliz fim de semana, chegando...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sinto nas suas palavras uma bondade que me emociona , querida Taís. Gratidão por essa energia boa que me toca e eu retribuo o melhor do meu coração pra você.
      Beijinho !!

      Excluir
  12. Olá, Maria Lúcia, muito bom vir aqui nesse seu espaço poético para ler seus belos e inspirados poemas, como este seu canto de adeus.
    Aplausos!
    Um ótimo final de semana, que está vindo por aí.
    Deixo um abraço fraterno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Pedro, gratidão por apreciar meus escritos, com uma generosidade que me deixa feliz.
      Abraço fraterno, amigo.

      Excluir
  13. Despedidas acontecem e enquanto revivemos pensamos que
    era torto , mas no amor nada se perde - vive-se até que esteja acesa a chama , depois voltamos aos sonhos . À luta, menina!
    Beijinhos Lúcia .



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Lis sempre me trazendo doçura e simpatia. Sinto-me grata e feliz por tê-la sempre por aqui, me prestigiando.
      Beijinhos, amiga!!!

      Excluir
  14. A cura vem depois da dor , quando a ferida cicatriza. Um belo poema! Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um belo comentário e sábio, Marilene. Grata pela visita. Um beijo

      Excluir
  15. Despedidas repentinas deixam feridas abertas, difíceis
    de cicatrizar...
    Belo este seu poema, Maria Lúcia.
    Beijinhos
    Olinda

    ResponderExcluir
  16. Olá, Lucia,
    Passando por aqui, relendo este excelente poema que muito gostei, e desejar um feliz fim de semana!
    Beijinhos carinhosos.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma alegria, querido poeta. Grata pela visita . Um beijo carinhoso

      Excluir

Que bom que veio!!
Sinto-me grata e feliz por isso!
Graças a um poder imortal a poesia se solta da palavra e se desmancha na alma de quem a recebe